Brasil bate recordes de transmissões no futebol feminino. Crédito: VICTOR MONTEIRO/W9 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Futebol, Futebol Feminino

Recordes de transmissões atrai novos patrocínios para o futebol feminino

Com o crescente sucesso do futebol feminino no Brasil, as marcas já enxergam a modalidade como uma indústria para ativar patrocínios. Entre os números responsáveis, estão os recordes de transmissões.


No início do ano, foi publicada uma matéria passando a limpo os acontecimentos no futebol feminino em 2019, ano da maior Copa do Mundo da história da modalidade. Meses se passaram e muita coisa mudou. Mesmo com a paralisação do futebol por conta do novo coronavírus, o futebol feminino conseguiu mostrar seu valor em menos tempo de atividade. Mas voltando na matéria publicada em janeiro, destacaremos um ponto específico para adentrar no assunto desse texto: os recordes de transmissão continuam.

Na ocasião, destacamos a fake news de que o futebol feminino não dava audiência. Ainda no ano passado, a final do Campeonato Paulista Feminino teve mais audiência que competições como a Premier League e a Bundesliga (todos foram transmitidos no mesmo horário). Além disso, na mesma final, mais de 28 mil torcedores foram ao estádio acompanhar o título do Corinthians. Se voltarmos um pouco mais no tempo, a Seleção Brasileira Feminina já vinha fazendo história. Nas Olimpíadas de 2016, o jogo contra a Austrália foi a terceira transmissão com mais audiência da competição levando em consideração todos os esportes disputados. E na Copa do Mundo de 2019, os jogos foram as maiores audiência da televisão brasileira no horário. Só na Rede Globo, 20 milhões de pessoas assistiram a final entre Estados Unidos e Holanda. Segundo a FIFA, no total, foram mais de 1 BILHÃO de pessoas.

Entretanto, não para por aí. Em 2020, a modalidade continuou crescendo e colheu seus “primeiros” frutos. As fases decisivas do Campeonato Brasileiro e Campeonato Paulista estão gerando recordes de audiência em todas as plataformas. Com transmissões ocorrendo no Twitter, Facebook, MyCujoo, BAND e ESPN, as marcas começaram a se interessar.

Recordes de transmissões em 2020

Recordes de transmissões atraem marcas para o futebol feminino.
Bora Jogar, nova plataforma da Clear.

No Twitter, Corinthians e Palmeiras bateram recordes de transmissões: mais de 1 milhão de views em um jogo. Agora em dezembro, as equipes se enfrentaram pela semifinal do Campeonato Paulista e conseguiram mais um recorde. Dessa vez, no Facebook: 33.3 mil torcedores simultâneos assistindo ao clássico que classificou o Corinthians para a final contra a Ferroviária. Contudo, vale lembrar que a transmissão não é centralizada em apenas um lugar. Quem quiser assistir a final, pode escolher entre: Facebook, TV Cultura ou Rádio CBN.

Entre as mudanças de 2019 para 2020, está a expansão da transmissão da categoria. No ano passado, os recordes de transmissões aconteciam apenas na TV, que passava a grande maioria – ainda que muito pouco – dos principais jogos e competições. Agora, com diversas opções de plataformas, o futebol feminino segue batendo recordes em cada uma delas.

Uma nova plataforma de ativação de patrocínio

A partir desse sucesso, o futebol feminino atraiu novas marcas no ano de 2020. Começando pela própria CBF, que fechou patrocínio com o Guaraná Antarctica para patrocinar o Campeonato Brasileiro A1, e a Seleção Brasileira Feminina. Outra grande marca que se juntou ao Guaraná Antarctica, foi a NIKE. Ela aproveitou o retorno do futebol para mostrar as dificuldades que o futebol feminino enfrenta, como: falta de acesso, apoio e visibilidade. No vídeo veiculado pela marca, ela alerta que o futebol não precisa voltar ao normal. Precisa voltar melhor. E pede apoio dos torcedores na modalidade.

Além dessas campanhas e desses patrocínios formais, outras ativações de patrocínios aconteceram durante o ano. Na transmissão de Corinthians e Palmeiras por exemplo, a Clear lançou a plataforma “Bora Jogar”. Um aplicativo com dicas de treinos dadas pela rainha Marta para as meninas que sonham em ser atletas.

Mais uma vez, o futebol feminino fecha uma temporada com grandes avanços. Entretanto, ainda há muito a se fazer. Mas isso naturalmente leva tempo, e dedicação. Para isso, é preciso mais do que nunca de apoio. Pois como vimos, elas resolvem dentro de campo. A fake news da falta de audiência já não cola há muito tempo. Daqui em diante, nos acostumaremos a ver novos recordes do futebol feminino em diversas áreas.

Daniel Dutra

Jornalista em formação e apaixonado por esportes. Juntei essas duas paixões para produzir conteúdo e valorizar a comunicação criando um portal para levar informação e gerar oportunidades.
Ler todas as publicações de Daniel Dutra
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments